Mais
Buscar

Riojob

Últimas Vagas Publicadas

Vaga Salário
Design A combinar
Programa de estÁg... R$ 1.650,00
Vídeo para redes ... A combinar
Design redes sociais A combinar
Analista de Marke... A combinar

Empresas Anunciantes

  • Mini thumb globo
  • Mini thumb redbul
  • Mini thumb toque campainha
  • Mini thumb banco providencia

Blog do Rio Job

Os 13 passos para quem está iniciando a vida profissional

Autor: Rafael Burity

Dicas de Laerte Cordeiro, Coach e Diretor da Laerte Cordeiro Consultores:

  • Junte à sua autoavaliação a opinião de pais, professores e amigos mais experientes quanto às áreas de formação mais afins com sua personalidade;
  • Defina o curso de graduação mais compatível para basear   o futuro profissional preliminarmente escolhido;
  • Faça o curso desejado, tanto quanto possível na universidade que ofereça mais prestígio aos seus graduandos;
  • Aproveite a época de estudante para estudar inglês que é a língua planetária e sem a qual sua carreira profissional ficará limitada;
  • Aproveite para aprender e dominar a internet e todos os seus programas;
  • Completado o curso de graduação escolhido, uma boa sugestão é uma pós ou um programa de MBA em Administração,  se seu futuro estiver ligado direta ou indiretamente a empresas e negócios.  É bom lembrar que isso vale para quase todas as disciplinas  do ensino superior que venham a ser cursadas;
  • Se a graduação foi uma área técnico-científica e o objetivo é o desenvolvimento na área escolhida ou eventualmente, uma carreira acadêmica, a sugestão é para um curso de mestrado ou doutorado;
  • No terceiro ou mais tardar quarto ano do curso,  consiga onde for possível uma oportunidade de trabalho em uma organização que lhe permita aprender sobre a carreira escolhida. Como por exemplo, um bom programa trainee;
  • Tenha uma participação ativa no diretório acadêmico de sua faculdade. Além de dar uma certa prática política, sempre últil na vida adulta, serve muito, mais tarde, como network social e profissional;
  • A busca do primeiro emprego é uma fase que pode ser difícil, quando as empresas buscam a experiência mais do que a formação, mas é assim mesmo. É um momento de muita luta, de alguma frustração, mas tem que ser batalhada. É a hora de acompanhar anúncios em jornais, internet, murais de faculdade, colocar curriculos em bancos de vagas, falar com todo o mundo, usar o prestígio de pais e parentes;
  • Conseguindo o primeiro emprego,  a carreira profissional se abre e aí vale a aplicação pessoal ao trabalho, motivação, interesse, liderança, bom relacionamento pessoal, paciência, cumprir horários e estar disponível.  Muito importante também, será tentar conhecer  a “cultura organizacional” da empresa para a qual se trabalha, procurando definir costumes, éticas e valores que nela se adotam.  Levar uma vida funcional de acordo com ” o jeitão” preferido por sua empresa, ajuda muito na construção da carreira;
  • Já profissional e no mercado é preciso ter sempre um curriculo atualizado em mãos e disponível aos headhunters,  frequentar associações profissionais, escrever sempre um artigo para publicação em revistas especializadas e fazer palestras eventuais em escolas e cursos;
  • Finalmente recomenda-se uma vida de constante estudo, leitura, cursos e autodesenvolvimento.  O maior perigo é cair na ” zona de conforto” e achar que não precisa mais investir em si mesmo. Essa opção é de suicídio puro!

Fonte:  Guia de Pós-graduação & MBA 2011, pg. 32,  Editora Segmento.

Sobre o Autor

design, ilustração

Designer focado em web e mídias digitais. Carioca, não por opção e criador do Riojob.

Site: http://www.rafaelburity.com.br
Todas as postagens do(a)